18 maio 2017

Um dia faço uma tatuagem...

By, [miss]Framboesa
"...Hoje foi o dia."

Quer dizer, não foi hoje, foi a semana passada, faz hoje 8 dias.

E estou radiante. Ra-di-an-te!

Não foi uma decisão de última hora, nem de último ano, nem de última década... desde adolescente que queria fazer uma tatuagem. A ideia da imagem escolhida e a área do corpo amadureci ao longo dos anos...

Mas fui adiando, adiando...Primeiro porque era muito miúda e tinha receio de ser uma ideia passageira...Depois, ou porque era Verão e o sol fazia mal, ou porque era Inverno e assim não arejava a tatuagem, ou porque não dava jeito, ou estava constipada, ou por isto e aquilo... Na verdade tinha um medo que me fosse doer horrores e eu saísse do estúdio com um risco tatuado (o máximo que conseguiria aguentar).

No início deste mês visitei um estúdio recomendado por amigos, expliquei a minha ideia e quando já estava numa de "Então muito obrigado, depois logo vejo se marco...adeuzinho..." o M. impulsionou a coisa: "Marca a sessão" 
Eu ainda inventei umas desculpas, não ía marcar assim sem mais nem menos, certo? (Certo?!)...Mas agendei para daí a uns dias. Tinha o desenho, a ideia, o conceito, tudo estudado há anos! 

Não andei nervosa nos dias anteriores, apenas ansiosa, mas aquela ansiedade boa quando sabemos que algo de bom vai acontecer. Cheguei ao estúdio quase uma hora antes, entusiasmada, mas relaxada...o tatuador ajudou-me a afinar o desenho, acrescentei uma palavra (... perguntei se ía doer muito acrescentar uma palavra...) e depois tudo fluiu...

Ele começou por um pequeno risco (e eu pensei, pronto, é agora, vou ficar com um risco na omoplata, bonito serviço). Mas foi tudo pacífico a partir daí ...às vezes sentia uma dor, que nem é bem dor, é mais uma sensação de arranhar, mas que durava uns segundos, e embora estivesse sempre à espera da "parte pior", a parte pior não chegou... Foi uma hora que passou num instante, o som da máquina em vez de me enervar (tipo dentista?), relaxou-me e para o fim só pensava em ver a minha tatuagem. 

No primeiro dia fui imensas vezes mirar-me ao espelho...nem queria acreditar que estava ali, ali mesmo no meu corpo. Nem queria acreditar que tinha feito a tatuagem...e antes dos 40 como eu "prometi" a mim mesma.

Agora ando a cuidar dela com o máximo de atenção ... como control freak assumida, já li tudo o que havia para ler sobre cremes maus, bons e assim-assim, dicas, conselhos, efeitos secundários, paralelos e normais, por isso estou bem ciente das precauções a tomar (nem me passava pela cabeça que eram necessárias tantas precauções). Tenho seguido as instruções do tatuador milimetricamente, tenho tentado manter as bactérias do mundo exterior a léguas (nunca as minhas mãos estiveram tão desinfetadas) e ando com um kit de limpeza atrás de mim para o trabalho (um saco com toalhas de papel, filme transparente, dettol, sabonete de glicerina e bephantene plus). No carro aponto o ar condicionado para o ombro para não aquecer tanto e em casa ando com a parte de cima de um biquíni para arejar (nota mental: não fazer tatuagem no inverno). A última novidade foi forrar as costas do meu sofá com película aderente para não estar em contato direto com o pelo. (Estão a ver o Dexter antes de começar as chacinas? Isso).

De resto, passada uma semana estou arrependida.
Arrependida de não ter feito há mais tempo.

E sim, esta é só a primeira. :)


#40until40 - fazer uma tatuagem, check!
Xo,Xo, F.

5 comentários:

Cátia Rodrigues disse...

Aposto que está lindíssima querida! :)

THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM

Andy disse...

Boa! :D Fiquei curiosa com a tua tatuagem. Tens que nos mostrar.
Beijinhos

www.andybefashion.com | Facebook | Instagram | Snapchat

Anabela F. disse...

e fotos?

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Obrigada pelos comentários...Posso publicar a foto dela, mas está em fase de cicatrizar...Publico daqui por duas semanas ;)
Bjs*

Isabel Simões disse...

Quero ver!!!!